terça-feira, 22 de junho de 2010

Versos livres/05

Tem dias em que me visto com crase (que classe!)
Em outros, uso eufemismos, plumas e paetês
Metáforas me caem bem nas coxas
Enquanto eu calço sapatos monossilábicos
Uma hora, sou grande
Noutra, miúda
Me preparo
Para sair de ti
Louca e colorida
Me propago
por sinais, pela voz
ou pela escrita
Prazer,
Meu nome é palavra.

6 comentários:

Amanda Teles e Tamillys Camilo disse...

Nooossa adorei!
Parabéns pelo belo espaço!
Visita o nosso tb!
Bjo grande!

Jonatas Fróes disse...

Vou ser bem sincero, não leve a mal... Acho bem clichê usar termos gramaticais em poesia. Desculpe.

Beijos,

http://musikaholic.wordpress.com

olhosderessaca disse...

Nossa adorei o projeto, uma ideia muito boa. Bjss

paranax disse...

ser linguagem

Tatyana França disse...

Amanda/Tamillys e Daniele, que bom que curtiram a ideia do projeto :)

Paranax, obrigada pelo coment!

Jonatas, obrigada por seu coment tb! Ué, naum tem problema ser sincero, principalmente pq vc n ficou me enrolando e também pq soube usar as palavras. ;) Eu, pelo menos, prefiro que as pessoas sejam sinceras sobre meus escritos.

Gladson Caldas disse...

porra, essa ganhava até prêmio. entrava até pra livro de gramática. tu sabe que tu é minha poeta preferida né? tá pau a pau com martha medeiros.