sábado, 11 de setembro de 2010

Poesia/86



A dona do jardim
Não me deixa colher suas rosas
Nem mesmo aparar o capim
Me olha torto quando eu passo
Mas eu acho que ela gosta de mim
Gosta e não assume
Não sei o que a faz ser assim

Fecha a janela quando me vê
E só torna a abri-la para me dizer
Que em suas rosas não devo mexer
Mas mal sabe ela
Que em polvorosa
As rosas me pedem para que eu as colha
E que entregue todas para essa moça
Que eu sei que no fundo gosta de mim.

Fonte da imagem: Little sweet secrets

2 comentários:

Sâmia disse...

Ai, q lindo, lindo, lindooo!

Tatiana disse...

Achei a imagem de muitissimo bom gosto e a poesia com uma sacada bem legal. Soa leve, divertido, maroto.
Gostei mesmo do "time" da poesia.

__

http://coracaoonline.blogspot.com/