domingo, 30 de janeiro de 2011

Poesia/129



Exclamação!

Eu adoro esses pontos de exclamação!
Eles se multiplicam nos meus escritos
Como pragas numa plantação.
Nada de interrogação, parágrafo ou travessão!
Eu quero exclamação!
Em cima, abaixo, ao lado, em diagonal
A exclamação pode ser o meu ponto final!
Eu vou exclamar em qualquer canto
O riso ou o pranto, e principalmente o espanto!
Minhas exclamações pululam!
Eu quero exclamar a vida!...

Fonte da imagem: Google

2 comentários:

Monique Burigo Marin disse...

As suas palavras é que são dignas das minhas exclamações!

Adriano Ferreira, CM disse...

queria tanto exclamar mais e interrogar menos. é um exercício. só não aceito ponto final.

abraço, gostei muito do blog.