terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Microconto/59



Ele tocou a mão esquerda dela, exatamente no dedo onde ficava a aliança.
- Então, você se casou mesmo?
- Sim.
- E o que está fazendo aqui comigo?
- Tentando fingir que não sou casada.
Ele sorriu. Sabia que tinha hora pra acabar, mas não se importou.
- Tudo bem. Vou te ajudar a fingir então.

13 comentários:

Pedro disse...

Conto pequeno e carregado, no bom sentido, tá?
Gostei.
E consegui ver a cena na minha cabeça, mesmo com o tamanho do texto.
Parabéns!


:)

Pedro disse...

Conto pequeno e carregado, no bom sentido, tá?
Gostei.
E consegui ver a cena na minha cabeça, mesmo com o tamanho do texto.
Parabéns!


:)

joão victor borges disse...

Caramba, intenso! Entendi bem o descontentamento com o casamento.

Abraço! ;)

http://anpulheta.blogspot.com

Um brinde a nós!!! disse...

Maravilhoso... Breve e arrepiante!!!

Imaginei a cena em minha mente, como o amigo ali de cima.

PALAVRAS&POESIAS disse...

Gostei do minicontos e estou te convidando para a edição de janeiro da Revista Veredas: www.veredas.art.br
Beijocas da Ana Mello

PALAVRAS&POESIAS disse...

Oi guria! Gostei dos minicontos e estou te convidando para publicar na edição de janeiro da REvista Veredas:
www.veredas.art.br
Beijocas da Ana Mello.

Gleise Erika disse...

rsr engraçado gostei!
Pois é, hoje em dia há muuita gente por aí finjindo que é casada.
O conto relatou muito bem isso (:

Alberto Jr. disse...

Parece a história de um rapaz ali que conheço com uma colega de trabalho casada.

Wilka disse...

Huummmm, gostei! Fingir de vez em quando é bom, todos nós precisamos da fuga nossa de cada dia, mesmo que essa fuga tenha hora pra acabar.
Bjim

Roseane disse...

Conto bastante intenso, apesar de curto. Gosto de textos sucintos, porque eu mesma não tenho o dom de comunicar o que quero em poucas palavras. Parabéns!

Talvez goste de ler meus dois últimos textos. O primeiro, é sobre o filme A vida é bela, e o segundo, um mix de reflexõs minhas sobre educação com o filme Sociedade dos Poetas Mortos.

Os links:

http://inutilidadesliterariaseafins.blogspot.com/2010/12/that-life-is-beatiful-around-world.html


http://inutilidadesliterariaseafins.blogspot.com/2010/12/sociedade-do-conhecimento-morto.html

Abraços e ótimo 2011!!

Sâmia disse...

Hihi! Momentos bons da vida... pra isso servem os amigos.
Taty, parabéns por essa etapa cumprida! Tu tem talento de sobra pra fazer cada vez mais sucesso! ^^
"Para o alto e avanteee!"

Luísa Aranha disse...

Olá, estou respondendo por aqui por que não deixastes mail para contato. Existem algumas revistas mas estou fora do mercado a algum tempo pois tomei outros rumos, o que te indico é entrar em contato com as editoras e verificar. Mande um curriculo e aguarde contato. Foi assim que fiz na época e acabei tendo oito artigos publicados de recebi por eles. Revistas menos conhecidas são mais adeptas. Mas a que melhor paga é readers. Abraços

Sheyla Graziela disse...

Oie mulher...Lembro de tu sim.Só vi agora o comentário q tu fez em meu blog faz um tempão.Tô sem atualizar faz tempo.Depois vou procurar as fotos,aí vou ver se digitalizo pra te mandar.Aquelas fotos estão ótimas.Gostei bastante do seu blog, até me deu vontade de voltar a escrever.Obrigada! bjs