quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Poesia/131

Cubra o sol

Cubra o sol
Que hoje eu quero um dia cinza
Cubra o sol
E me cubra de brisa

Me alisa, me despenteia
Me excita, me incendeia

Não carece compromisso,
Mas por favor,
Cubra o sol
Depois me cubra de carícias

Cubra o sol e sinta o vento
- esse nosso bom amigo
Cubra o sol, dê-me um sorriso
E vem deitar aqui comigo.

2 comentários:

Roseane disse...

Tem dias, que a gente está tão cinza por dentro, que nem é preciso cobrir o sol... ele já está coberto, já está descolorido, porque o vemos assim.

Fabio disse...

I promisse to come here more often. I enjoy it more and more.
Fabio